Cidadania através de intervenções de carácter social e cultural
Descubra as perguntas mais recorrentes sobre o climax feminino
Descubra as perguntas mais recorrentes sobre o climax feminino

Descubra as perguntas mais recorrentes sobre o climax feminino

O climax feminino é uma das partes mais importantes e prazerosas da vida sexual de qualquer mulher, mas ainda há muito desconhecimento e tabu em torno deste tema.

Muitas mulheres têm dúvidas e inseguranças sobre o orgasmo feminino e como alcançá-lo de maneira consistente e satisfatória.

Por isso, neste artigo, vamos esclarecer as perguntas mais recorrentes sobre o climax feminino.

Vamos abordar questões como, se todas as mulheres conseguem atingir o orgasmo durante a penetração, se existe mais que um tipo de orgasmo, o que é o ponto G, quais são os fatores que influenciam a capacidade de uma mulher ter um orgasmo, quais são as melhores maneiras de alcançá-lo, entre outras.

Além disso, vamos também debater alguns mitos e equívocos comuns sobre o orgasmo feminino e apresentar dicas e estratégias para ajudar as mulheres a ter um climax mais satisfatório e prazeroso.

Com essas informações, esperamos ajudar as mulheres a entender melhor o seu corpo e a ter uma vida sexual mais saudável e prazerosa.

Todas as mulheres conseguem atingir o orgasmo durante a penetração?

Não. Estudos indicam que mais de dois terços das mulheres não conseguem atingir o orgasmo durante a penetração.  

A dificuldade em atingir o orgasmo pode ter as mais variadas causas. Não conseguir atingir o orgasmo não implica que o parceiro seja mau nem que exista algum problema fisiológico.

Existem muitos fatores que podem influenciar o desejo e a libido da mulher.

As preocupações e ansiedades do dia-a-dia podem simplesmente fazer com a disponibilidade mental esteja diminuída.

As preferências não são todas iguais e existem mulheres que ainda não se dedicaram a descobrir sozinhas aquilo que as excita e estimula.

Um toque especial pode fazer toda a diferença na hora de atingir o climax e todos os meios são válidos para chegar ao prazer, nomeadamente os brinquedos sexuais.

Desde os mais tradicionais aos teledildonicos (sexo à distância), estes podem ser encontrados numa sex shop em Portugal como a Vibrolandia, onde apresentam várias sugestões de sex toys para quem procura novas formas de descobrir o tão misterioso orgasmo feminino.

O sexo só é bom se a mulher atingir o orgasmo?

Não necessariamente. Pode haver bom sexo que não termina em climax.

É possível desfrutar do prazer e da intimidade sem chegar ao orgasmo.

Para muitas mulheres, o que torna o sexo mau é tentar “ ir direto ao assunto” e deixar os preliminares de lado.

As mulheres têm dois tipos de orgasmo?

Sim, é verdade que as mulheres podem experienciar dois tipos de orgasmo.

O orgasmo vaginal é conseguido através da penetração e o clitoriano através da estimulação do clitóris. O último é muito mais frequente.

Apesar de se diferenciar os dois tipos de orgasmo acredita-se que o orgasmo vaginal aconteça por estimulação também da estrutura mais interna do clitóris.

É verdade que algumas mulheres conseguem atingir orgasmos múltiplos?

Sim, mas não é muito comum. Ao contrário dos homens as mulheres não precisam de um período de descanso antes de voltarem a ter um novo orgasmo.

Algumas mulheres podem chegar a ter 8 orgasmos por relação sexual.

Note, no entanto, que orgasmos múltiplos não superam um orgasmo intenso e prolongado.

Mais importante do que ter vários orgasmos de uma só vez é conseguir ter prazer e usufruir do momento.

É possível chegar ao orgasmo através da estimulação dos mamilos?

Sim, algumas mulheres conseguem atingir o climax apenas com a estimulação dos mamilos.

A estimulação dos mamilos produz uma sensação erótica e pode mesmo conduzir ao orgasmo em algumas mulheres.

O que é o ponto G?

O ponto G é uma zona erógena feminina que se localiza na região anterior da vagina, aproximadamente 2,5-5cm dentro da vagina, na direção do abdômen, que quando estimulada, pode levar à excitação sexual e, em alguns casos, ao orgasmo.

No entanto, ainda há controvérsias sobre a existência e a localização exata do ponto G, bem como sobre a sua capacidade de proporcionar prazer e orgasmo às mulheres.

Alguns estudos sugerem que o ponto G é uma região especialmente sensível e que pode ser estimulada de diversas maneiras, como a penetração vaginal, a massagem manual ou o uso de brinquedos sexuais.

No entanto, outros estudos afirmam que o ponto G não é mais sensível do que qualquer outra região da vagina e que o orgasmo feminino pode ser alcançado por meio da estimulação de outras áreas do corpo, como os mamilos ou o clitóris.

É importante lembrar que cada mulher é diferente e pode ter preferências e sensibilidades distintas quando se trata de estimulação sexual. Portanto, é essencial que as mulheres explorem o seu próprio corpo e descubram o que lhes dá prazer.

Como é que se pode atingir mais facilmente o orgasmo feminino?

Temos de compreender que cada mulher é diferente e que por isso é normal que os passos para atingir o orgasmo não sejam sempre os mesmos.

É preciso explorar as fantasias e os desejos de cada uma, procurar estimular diferentes áreas erógenas e dedicar algum tempo aos preliminares.

O orgasmo feminino demora mais tempo para ser atingido?

Sim, o orgasmo feminino demora mais tempo a ser atingido do que o masculino.

Esta particularidade está relacionada com o facto de ser necessária uma maior quantidade de sangue para gerar um orgasmo feminino.

Os orgasmos femininos são todos iguais?

Não, todos os orgasmos são diferentes. Tanto podem ser mais ou menos intensos como durar mais ou menos tempo.

Cada experiência é única, tanto podem resultar em momentos mais explosivos como podem ser mais contidos.

A própria descrição do orgasmo varia de pessoa para pessoa. Algumas mulheres nem sabem explicar o que sentem quando atingem o climax.

Apesar de estar descrito o que acontece de forma fisiológica algumas mulheres não são capazes de identificar o momento.

A ejaculação feminina é um mito?

Não. Algumas mulheres são de facto capazes de ejacular. No auge da excitação algumas mulheres libertam de forma involuntária líquidos que podem ser considerados ejaculação.

O orgasmo feminino pode ajudar a reduzir as dores menstruais?

Sim! As endorfinas libertadas durante o orgasmo podem ajudar a diminui as dores menstruais.